6 dicas para criar a identidade visual de sua empresa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pocket

Se muitas vezes é difícil transformar conceitos em palavras, transformá-los em formas, então, vira coisa de outro mundo. Porém, essa tarefa é fundamental para o sucesso do seu negócio. Isso porque, por meio dessa transformação, será construída a identidade visual de sua marca.

Mas, afinal, o que é identidade visual? Nada mais é que o conjunto de elementos e formas que representa a sua empresa. Caso você não entenda a importância disso, pare para pensar e responda: quantas vezes você reconheceu – ou até comprou – um produto pela embalagem, ou pela cor, ou pelo logotipo que remetia a tal marca?

Se você continua lendo este texto é porque concorda – ou no mínimo ficou curioso – em saber mais da importância da identidade visual para sua empresa. Então, acompanhe as dicas que preparamos para criá-la de forma simples e eficaz.

1. Personificação

Antes de sair pesquisando, você precisa entender a sua marca. Pergunte-se: qual a essência dela? Qual imagem eu quero passar para os meus clientes? Falando em clientes, é preciso entender quem é o seu público-alvo – o que ele quer, como ele vive, como ele percebe a sua empresa. Reúna a sua equipe pra um brainstorm e faça um briefing com todas as informações possíveis.

2. Processo criativo

O design que vai compor a marca de sua empresa deve fazer parte da sua estratégia de negócio, pois ele será literalmente a cara de sua empresa. Por isso, quando estiver planejando, pense no nome da empresa, no slogan e no logotipo juntos. Assim, o processo será mais eficaz e criativo.

3. Menos é mais

Você teve várias ideias e colocará todas elas na sua identidade visual. Não, não coloque! Já ouviu falar que menos é mais? Esse ditado se encaixa perfeitamente aqui. Seja simples, o que você quer é passar um conceito ao seu cliente e não deixá-lo confuso com excesso de informações.

4. Pensar no todo

A sua identidade visual não servirá apenas para o seu cartão de visitas. Você deve aplicá-lo e pensá-lo em todas as formas de comunicação. Por exemplo, assinatura de e-mail, adesivos, anúncios, mídia digital e impressa.

Se a sua loja for física, você deve pensar no layout interno (sinalização, sacolas, displays, uniforme dos funcionários etc.). Na parte externa, fique atento à pintura e fachada. Mas lembre-se: antes de fazer a sua fachada, pesquise a legislação vigente de seu munícipio.

5. Cores

Toda cor possui significados (positivos e negativos). Use isso a seu favor! Se possível, pesquise também sobre neuromarketing, pois essa estratégia irá facilitar a entrega da mensagem que você pretende enviar ao cliente.

6. Regra dos três

Dentro do design você encontrará diversos princípios (alinhamento, contraste, fontes, cores etc.). Você não precisa saber e nem entender de todos, apenas aplicar a regra dos três: não aplicar mais de três variações de cada princípio.

Por exemplo, não use mais de três cores, ou fontes, ou ainda vários tipos de alinhamento. Lembre-se do que foi dito anteriormente: menos é mais.

Dicas extras

·       Sempre que possível contrate um profissional, mas analise a relação custo/benefício e o portfólio.

·       Faça um manual de identidade visual, contendo todas as variações do seu logo, referência das cores e nome das fontes.

·       Evite o plágio! A linha entre a inspiração e a cópia pode ser bem tênue.

·       Atenção: quem não é visto não é lembrado.

Criação e Design

 

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pocket
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Ricardo Gonçalves

Ricardo Gonçalves

Leave a Replay

falta um passo para

inovação