4 erros muito comuns que simplesmente prejudicam as vendas da loja

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pocket

Você já se perguntou: Porque minha loja não vende mais?

Esta pergunta deveria ser feita por você e por todo lojista, para que houvesse uma constante apuração dos resultados do seu ponto de venda.

Geralmente você montou um excelente mix de produtos, tem uma equipe de vendedores bem treinada, oferece facilidades de pagamentos e preços competitivos, mas as vendas não decolam.

Por qual motivo isto pode estar ocorrendo?

É realmente muito ruim quando você se depara com esta situação e não consegue ter o mínimo de esclarecimento para poder confortar e te mostrar diretrizes e quais caminhos deverão ser seguidos para que os resultados esperados sejam alcançados.

Neste ponto é necessário que uma revisão minuciosa de todo processo seja refeita.

Mas incrivelmente você já revisou todo o plano de negócios e já buscou compreender em que ponto há falhas em sua estratégia, mas tudo parece estar dentro da normalidade e tudo dentro da loja está perfeito.

Aí você se pergunta mais uma vez: Que raios pode estar acontecendo?

O que pode parecer um “mistério insolúvel” do varejo pode ter uma explicação simples: O problema nem sempre se encontra no interior da loja, ele pode se manifestar e estar localizado do lado de fora – mais precisamente na fachada.

Muitos pontos de venda deixam de atrair potenciais consumidores por causa dos erros existentes na fachada da loja e prejudicam consideravelmente as vendas e o faturamento.

Continue lendo este artigo e veja o que separei pra você!

Atração

A fachada é o primeiro elemento de comunicação externa da loja e está ligado diretamente ao campo da atração dos consumidores que possuem interesse em seu serviço ou produto. No espaço urbano, onde a disputa pela atenção do prospect é acirrada ao extremo, ela precisa se destacar em poucos segundos e transmitir a mensagem direta para quem está observando. A pessoa deve ser levada a olhar a fachada e decidir se o estabelecimento pode ou não oferecer o produto ou serviço que ela está procurando, ela deve se se sentir estimulada a “entrar” e verificar de perto o que está procurando.

Muitos comerciantes colocam em segundo plano a definição do layout e mesmo o investimento necessário na fachada. Tal equívoco apenas demonstra o desconhecimento do empresário sobre a importância desse elemento de composição da loja. Nesse sentido, apresentamos quatro erros graves que através da fachada, podem comprometer os resultados:

4 erros que prejudicam as vendas na loja

1 – Falta de identidade

Excesso de informação revela a falta de identidade da empresa através da fachada. O ideal é que o consumidor reconheça facilmente a marca. Além disso, a fachada guarda relação com o tipo de público da loja. Ela conversa com o cliente. Outro detalhe importante é lembrar que, dependendo do projeto arquitetônico, a vitrine tem grande peso nas mensagens transmitidas e também na qualificação de leads e clientes. Letreiros, cartazes, faixas e outros adereços podem gerar poluição visual e afastar o consumidor, tudo deve ser estudado com cuidado para não “atrapalhar” na conquista de novos clientes.

2 – Marca sem destaque

O principal elemento de uma fachada comercial é a marca e seu nicho de mercado como é o caso das micro e pequenas empresas que ainda não tem o reconhecimento do público pela logotipia. Outros componentes desempenham papeis complementares. Empresas maiores e já consagradas se dão o privilégio de serem reconhecidas apenas por seus logotipos. Mesmo que não saibamos ler mandarim, conseguiríamos facilmente identificar uma loja da Apple ou da Nike facilmente em Pequim somente através de suas logomarcas. Então o que realmente você deve levar em consideração e ser prioritário para divulgar na fachada de sua loja ou empresa?

No meu ponto de vista(olha que já trabalho com isso a 15 anos), no caso de pequenas empresas, você deverá focar na dor do seu prospect e na solução que sua empresa pode oferecer, mas deve também reservar um lugar onde sua marca seja colocada, afinal se você não começar a divulgar será difícil chegar próximo de uma Nike, não é verdade?

Então vamos lá, mãos a obra e comece a pensar qual é a solução que você oferece para seu potencial cliente e comece a falar com ele através do projeto de fachada, e lembre-se que “menos, é sempre mais”, muitas vezes um design minimalista e simplista transmitem aos clientes a mensagem exatamente como ela deve ser transmitida, onde ela é interpretada facilmente e compreendida pelos observadores.

3 – Manutenção falha

A mesma preocupação que você tem com a manutenção do aparelho de ar condicionado precisa se repetir com a fachada e a vitrine do seu estabelecimento, afinal elas são a porta da frente de sua empresa e são responsáveis por toda a atração de clientes potenciais.

Periodicamente, devem ser feitas revisões e correções de materiais de acabamento quebrados ou rachados. Manter a pintura com ótima aparência é indispensável para garantir a atratividade da fachada e da vitrine.

Outra sugestão e também muito relevante e importante, é que você faça um fundo de reserva para que periodicamente tanto a vitrine quanto a fachada sejam reformuladas. Através deste fundo, você conseguirá poupar valores destinados a manutenção destas importantes ferramentas de marketing e vendas, a partir de agora, trate-as com um “INVESTIMENTO” totalmente necessário e que deve ser provisionado mês a mês, afinal de contas você não quer o mesmo visual por toda a eternidade, não é mesmo? Pense nisso e mãos à obra!

4 – Layout mal planejado

A concepção da fachada de uma loja deve levar em consideração diversos fatores. Por isso, não é aconselhável definir um modelo para todas as filiais de uma rede. Os elementos que compõem a rua – postes, árvores, coberturas de pontos de ônibus, etc – interferem na visualização da fachada. A análise desses itens define, por exemplo, o posicionamento da logo.

O comerciante deve entender que a definição do layout de uma loja começa pela fachada. Para evitar erros como os listados acima, ele pode recorrer a designers e arquitetos. Esses profissionais são capazes de encontrar soluções que estabeleçam de forma eficaz a comunicação externa do ponto de venda.

Como está a fachada da sua loja? Ela foi planejada levando em conta que critérios? Você cometeu algum dos erros apresentados?

Deixe seu comentário e ajude outros colegas com suas ideias!

Criação e Design

Ricardo Gonçalves

Ricardo Gonçalves

Leave a Replay