Como calcular o ROI dos meus planos de comunicação visual?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pocket
como calcular o ROI dos investimentos em comunicação visual

Um dos problemas de quem investe em comunicação visual é a ideia de que é difícil medir o retorno desse tipo de ação. Porém, ao calcular o ROI desse investimento, se torna mais simples entender quais são os benefícios que esse conhecimento pode trazer para a empresa.

No artigo de hoje, vamos aprender o que é e como calcular o ROI, como chegar ao seu valor e ver um exemplo disso na prática. Gostou da ideia? Então esperamos que você consiga tirar bastante proveito desta leitura e levar esse conhecimento para seus negócios:

O que é o ROI e qual a sua importância?

ROI é uma sigla que significa Return on Investment ou Retorno sobre Investimento em português. Basicamente, é uma métrica que mede qual foi o retorno financeiro obtido sobre um investimento anterior.

O ROI é importante porque quantifica o ganho sobre ações de uma empresa, tanto em relação a compras de equipamentos e desenvolvimento de técnicas quanto a expansões e (claro) ações de marketing.

Assim, quem consegue calcular o ROI das suas ações de comunicação visual consegue controlar de maneira muito mais fácil que tipo de investimento vale a pena e qual não vale, poupando dinheiro e direcionando recursos para as atividades certas.

Como calcular o ROI das suas ações?

Agora que sabemos o que é ROI e qual a sua importância para uma empresa, é hora de aprender a calculá-lo.

Em primeiro lugar, teremos que aprender a sua fórmula:

  • ROI = (Faturamento total – Investimento total) / Investimento Total

Nesse caso, cada elemento significa o seguinte:

Faturamento total é a renda bruta obtida nas vendas do resultado da ação. Já o Investimento total está relacionado a todos os custos e investimentos para essas vendas. Ou seja, o custo de produção dos produtos vendidos e também o investimento em marketing.

Exemplificando:

Vamos mostrar como calcular o ROI de uma ação na prática para que você entenda melhor como funciona essa métrica.

Imagine uma pequena empresa que investe na aquisição de uma bela fachada com seu logo em destaque, no valor de R$ 500. Essa placa é exibida na frente de sua empresa, atraindo mais consumidores. No total, a empresa acaba registrando um aumento de 13 clientes, após um mês de exposição dessa placa.

Nesse mês, esses 13 clientes compraram um produto que é comercializado por R$ 300, mas que tem um custo de R$ 100. Qual o ROI da ação?

Vamos começar definindo os elementos do nosso cálculo:

  • Faturamento total = 13 (vendas) x 300 = R$ 3.900
  • Custo de produção = 13 (vendas) x 100 = R$ 1.300
  • Investimento total = R$ 1.300 + R$ 500 = R$ 1.800

Agora sim, podemos fazer o nosso cálculo. Confira:

  • ROI = (3.900 – 1.800) / 1.800
  • ROI = 1,16666667

Em porcentagens, o ROI dessa ação foi de 116%. Isso significa que cada real investido nessa ação (incluindo os gastos de produção e investimento em marketing) gerou retorno — um lucro bem considerável, não é mesmo?

Não deixe de usar esta ferramenta

Em resumo, é sim muito importante investir em comunicação visual. Afinal, sua marca deve ficar exposta para poder se destacar das demais e aumentar a visibilidade de sua empresa, porém, é necessário saber como empregar corretamente o seu dinheiro nessa estratégia, conseguindo maior reconhecimento do seu público e aumento das vendas.

A partir de agora, comece a calcular o ROI das suas campanhas de comunicação visual. Assim, acaba-se esse sério problema de não saber direito quanto se obteve de retorno com suas ações nesse segmento.

Esse texto foi útil para você? Compartilhe nas suas redes sociais e ajude a espalhar o conhecimento!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pocket
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Ricardo Gonçalves

Ricardo Gonçalves

Leave a Replay

falta um passo para

inovação