Fachada da loja – Conheça os erros que devem ser evitados!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pocket
fachada da loja
Todo lojista sabe que causar uma boa primeira impressão é essencial para cativar novos clientes e aumentar as vendas. No entanto, ainda existe uma dúvida comum entre esses empreendedores: como atrair e impressionar uma clientela cada vez mais exigente? A resposta, acredite, está na fachada de loja.

Se uma frente de loja bem projetada causa impacto positivo no público-alvo.

A fachada da loja repleta de erros pode prejudicar o desempenho do seu negócio e afastar potenciais compradores.

Pensando nisso, elaboramos aqui um guia completo para mostrar a você a diferença entre fachada e letreiro. Explicaremos, por exemplo, quais são os 8 principais erros cometidos na hora de criar sua fachada da loja.

Vamos apresentar também uma pequena lista com os materiais mais utilizados na confecção dessa comunicação visual. Acompanhe!

Saiba a diferença entre fachada e letreiro

O primeiro passo para entender a diferença entre fachada e letreiro é ter em mente que nem tudo que tem um letreiro é uma fachada. Da mesma forma, nem toda fachada necessita de um letreiro. Em muitos casos, ambos são utilizados para alcançar um objetivo comum, mas, em inúmeros outros cenários, uma fachada pode ser valorizada sem ter uma descrição.

Os letreiros que não têm fachadas são usados para sinalizar algo. Um exemplo bem famoso é o letreiro de Hollywood, em Los Angeles (Estados Unidos). Trata-se de uma simples e excelente ferramenta de comunicação visual.

Fácil, não? Agora você já está preparado para evitar os principais erros cometidos na criação de fachadas. Veja quais são eles no próximo intertítulo!

Conheça os 8 principais erros na criação da fachada de loja

A seguir, confira alguns erros que você pode evitar na sua fachada!

1. Desrespeito à legislação

Com a popularização e o surgimento de novas formas de comunicação visual, surgem também novas leis e regulamentações. Por isso, antes de enviar sua ideia para produção, entre em contato com comerciantes próximos e autoridades responsáveis para saber se existem regras de fachada a serem cumpridas.

Fique atento: o descumprimento dessas leis pode acarretar multas pesadas e comprometer sua reputação com o público.

2. Falta de estratégia

Muitos lojistas instalam fachadas sem antes consultar fatores vitais, como a arquitetura do prédio, o comportamento dos consumidores locais e as fachadas da concorrência. Por vezes, vemos lojas instaladas em prédios antigos, desprezando as características do local, que poderiam ser utilizadas como diferencial estético.

3. Fachada de loja “genérica”

Seu negócio já tem uma identidade visual definida? Considere isso quando for montar a sua fachada. Por falta de tempo ou de orçamento, muitas pequenas empresas não têm marca própria e acabam apelando para uma fachada padronizada.

Geralmente, o maior deslize é a utilização do nome da empresa escrito em tipografias comuns e inadequadas, criando um visual sem destaque e perdido em meio ao mar de informações visuais de uma rua comercial.

4. Poluição visual

Outro erro bastante comum na confecção de fachadas é o excesso de informação visual, o que torna toda a composição poluída e confusa. Para evitar que isso aconteça, coloque somente o essencial — o que geralmente se resume ao nome e à identidade visual da empresa.

Informações de contato podem até ser incluídas, mas são facilmente dispensáveis. Pense que a intenção da fachada é atrair os consumidores instantaneamente. Muitas informações tendem a confundir os consumidores e um letreiro não pode funcionar como uma fonte de dados.

5. Falta de inovação

Com uma concorrência cada vez maior e mais criativa, deixar de investir em novas formas e materiais de fachada é correr o risco de perder o diferencial.

Sendo assim, não tenha medo de inovar no letreiro para atrair clientes: faça uso de formas diferentes de iluminação, materiais nobres, recursos eletrônicos e muita criatividade. Considere, por exemplo, uma fachada vertical ou com materiais transparentes.

6. Descuido e desatualização

Nem toda fachada de loja dura para sempre. Sol, chuva e vento são alguns dos fatores que acabam desgastando o material das fachadas com o tempo. A reposição periódica é essencial para não transmitir uma ideia de abandono e desleixo.

Além disso, por vezes, a fachada que servia para a estratégia inicial da empresa já não serve para os novos valores e ideais. Nesse caso, não hesite em encomendar uma nova: a conexão entre a fachada e a empresa é imprescindível para fazer o cliente se sentir instigado a comprar.

7. Propaganda enganosa

A propaganda enganosa, que é considerada crime, é um dos erros mais graves que pode ser feito em uma fachada.

Existem lojistas que utilizam a fachada para esconder informações sobre produtos e pagamentos, o que pode afetar o interesse e respeito dos usuários pelo estabelecimento. Tente evitar prometer algo que não possa cumprir a todo custo!

8. Fachada desbotada

Os elementos visuais, como imagens, logo e, principalmente, cores, são essenciais em quase todos os meios de comunicação visual.

Dessa maneira, ter uma fachada que não transmita isso, ou esteja desbotada e sem vida, pode causar o efeito contrário em relação ao que você deseja, isto é, em vez de chamar a atenção dos consumidores, ela vai passar despercebida.

Conheça alguns materiais usados para fachadas

A utilização de fachadas em lona é muito comum por todo o Brasil. Isso ocorre devido ao baixo custo do material, sua fácil manipulação e grande disponibilidade entre os fornecedores.

Contudo, o mercado de comunicação visual de fachadas oferece uma ampla variedade de materiais para que seus clientes alcancem os objetivos de comunicação com a marca.

Antes de selecionar o material a ser utilizado, no entanto, é preciso levar em consideração itens como a localização da sua fachada: será em um ambiente externo ou interno? Os ideais para lugares externos são materiais resistentes à força da natureza, como sol, chuva ou ventos fortes.

Com isso em mente, confira uma pequena lista de materiais alternativos para serem usados na comunicação visual de fachadas!

ACM

Existem inúmeros benefícios proporcionados pela utilização do ACM, a começar pelo fato de que ele pode ser um grande aliado da economia.

Isso acontece porque, quando instalado em um sistema de bandeja ou ventilado, ele deixa um “colchão de ar” entre o painel de alumínio e a alvenaria, resultando em um ambiente interno mais fresco. Tudo isso se converte na redução de gastos com ar-condicionado.

Outro fator atribuído ao ACM é um grande apelo visual com beleza e contemporaneidade. Além disso, sua alta durabilidade garante uma fachada de loja conservada por longos períodos.

Aço inox polido ou escovado

Inicialmente, o aço inox foi desenvolvido para ser utilizado em locais onde o principal objetivo fosse a resistência à corrosão.

Todavia, hoje, ele é amplamente utilizado por seu apelo estético, alta capacidade de manipulação e conformação, além da facilidade de higienização da fachada.

Mesmo sendo um material nobre, tem alta versatilidade, é bastante durável e representa um ótimo custo-benefício.

Adesivo vinil

Trata-se de um adesivo acrílico à base de solvente projetado para aplicações internas e externas.

Esse produto é o mais indicado para se utilizar em fachadas confeccionadas em totens ou outros tipos de mídia que sofrem com a exposição ao tempo.

Com qualidade alemã já comprovada e uma grande variedade de cores, o material ainda conta com uma garantia externa de 4 anos. A decoração com o adesivo vinil concede um estilo moderno ao ambiente. Por isso, esse material vem se tornando cada vez mais popular.

Saiba qual é a importância do branding para o seu negócio

Você percebeu que existem diversas marcas que são adoradas pelos consumidores? Já parou para pensar que mesmo você simpatiza com uma ou mais marcas em relação aos concorrentes dela, ainda que seus produtos sejam semelhantes?

Existem variadas estratégias que diferenciam uma empresa de outra. Elas vão muito além do preço e da qualidade dos produtos, de logística e de campanhas. Trata-se do branding.

Assim, veja algumas razões para implementar o branding na sua marca e como ele pode ser eficaz para que você não erre na sua fachada de loja.

Estratégia eficiente

A sua estratégia tem o papel de transmitir seus ideais que não são visuais, isto é, ela trabalha a forma como você transmite seus propósitos.

A criação de uma estratégia eficiente para a sua marca se dá em um nível profundo, em que os consumidores não só devem se identificar com o seu estilo, mas com os seus valores, a fim de criar uma relação mais forte.

Qual seria a personalidade da sua empresa? Como seria se fosse uma pessoa? Quais são seus adjetivos? Como é a sua linguagem? Onde estão os seus consumidores? Quais canais utilizam? Essas questões ajudam a criar uma imagem mental de como seria o seu trabalho, auxiliando você na criação de ferramentas e de uma comunicação mais forte com os seus potenciais clientes.

Além disso, não basta pensar somente na sua estratégia e em como atingir os consumidores: é preciso oferecer mais. Seja pela sua comunicação, seja pela experiência do cliente ou por seus valores, o marketing de defensores tem um papel muito importante no seu branding: dar voz ao seu público.

Assim, com a ajuda de colaboradores e do público externo, você oferece experiências positivas da sua marca. Com isso, aumenta as chances de os seus clientes saírem satisfeitos.

Clientes fidelizados

Na atualidade, muitas pessoas têm mais de uma opção de consumo e pouco tempo para defini-las. É incrível como elas percebem os produtos. Mesmo que de empresas diferentes, como similares ou até os mesmos, não conseguindo diferir as marcas.

Sendo assim, em um mercado cada dia mais globalizado, essa falta de diferenciação pode ser fatal para alguns negócios.

Quando as marcas fazem o branding, elas conseguem pôr o seu trabalho na mente dos seus consumidores. Essa ação cria uma diferenciação entre os seus concorrentes, ajudando a ser mais memorizada. O resultado disso é vender mais e fidelizar seus clientes.

Identidade autêntica

Após a definição do nome do seu negócio, normalmente, a etapa seguinte é a criação da identidade visual. Tudo deve estar de acordo com os aspectos que envolvem toda a sua marca, desde os stakeholders até os clientes.

Nessa fase, é desenvolvido um manual da sua identidade, que dá as diretrizes das cores, fontes, do logotipo, das aplicações e outros detalhes, agregando valor à marca. Com o branding bem aplicado, a criação da sua identidade vai ter ainda mais qualidade. Dessa forma, contribuirá para um visual autêntico do seu trabalho.

Entenda o porquê de investir em uma fachada para sua loja

A fachada de uma loja nada mais é do que a estrutura física que dá limite às partes externa e interna de um estabelecimento.

Esses elementos físicos visuais são essenciais para demonstrar com clareza aos consumidores que comércio é aquele, quais são os produtos ou serviços ali vendidos e se eles se sentem confortáveis para estar naquele local.

Quando se entende isso, você consegue elaborar projetos capazes de se adequar de forma coesa à identidade da marca, não se limitando apenas à sua fachada.
Além disso, investir em uma fachada pode estimular a vontade dos usuários de frequentar a sua loja.

Ademais, os clientes criam sua primeira impressão a partir da frente da loja. Ter uma fachada bem elaborada pode fazer com que seu negócio fique à frente de diversos outros, chamando a atenção de quem passa, pois, a fachada tem a capacidade de transmitir as propostas de vendas e ideais da marca.

Saiba como escolher o modelo ideal para sua fachada

Conheça agora algumas dicas para escolher o modelo de fachada de loja ideal para o seu estabelecimento comercial!

Elabore um visual que se complemente com o entorno

Tente aproveitar os elementos do entorno para complementar o visual geral da sua loja, pois, para quem deseja se destacar, de nada adianta elaborar uma fachada que pareça estar deslocada do tempo e espaço.

Procure por inspirações

Se você deseja uma fachada original, o ideal é reunir diversas inspirações para isso.
Não é para copiar os modelos que for selecionar, mas sim identificar neles quais são os elementos que o agradam, como formas, materiais, entre outros aspectos.

Quanto mais referências coletar, mais próximo da fachada dos seus sonhos você estará. Assim, nunca deixe de anotar o que agrada a você e, principalmente, aos seus clientes.

Pense na sua personalidade e estilo

Além de inspirações, se você deseja um modelo original, também é essencial que ele transmita os seus valores e personalidade.
Dessa forma, o ideal é que você sempre leve em consideração o estilo que consta na sua identidade para pensar na sua fachada.

Confira como escolher a empresa para elaborar a sua fachada

Agora que sabe como escolher o modelo ideal, também é primordial saber com quem vai deixar a tarefa de construir a sua fachada, pois contar com profissionais dessa área é essencial para elaborar bons projetos.

Nesse processo, busque falar sobre o que gosta. O que é interessante para os seus clientes? Ouça os conselhos que as empresas têm a oferecer, optando pela que mais estiver dentro não só do seu orçamento, como também das suas expectativas, a fim de obter resultados otimizados.

Portanto, agora você tem diversas informações sobre fachada de loja e como elaborar a sua com excelência.

Gostou do nosso artigo? Então, entre em contato conosco e saiba mais sobre como podemos ajudá-lo!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pocket
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Ricardo Gonçalves

Ricardo Gonçalves

Leave a Replay

falta um passo para

inovação